A inclusão da pessoa com TEA em ambiente escolar

A inclusão da pessoa com TEA em ambiente escolar

tea-blog

O Transtorno de Espectro do Autismo (TEA) envolve uma série de características que variam de pessoa para pessoa, essas características podem se intensificar ou atenuar ao longo da vida. O diagnóstico do TEA geralmente ocorre ainda na primeira infância, sendo comum de ser identificado na fase inicial de alfabetização.

A pessoa com TEA pode apresentar dificuldades de comunicação e interação social de forma verbal e não verbal, além de comportamentos repetitivos que podem incluir alta ou baixa sensibilidade a estímulos sensoriais e interesse fixo.

tea acompNesse sentido quando essa criança inicia a fase escolar, é imprescindível que haja um acompanhamento profissional para oferecer auxílio educacional, e a parceria com a família neste processo é muito importante. O processo de inclusão deve incorporar atividades que ajudem a criança: despertar a atenção, estimular a concentração e a interação, elaborar estratégias para desenvolver a sua comunicação e expressar emoções tudo isso para contribuir com seu desenvolvimento social.

 Algumas vezes, a infraestrutura do espaço educacional não conta com o suporte para atender as necessidades especificas de cada criança, o que dificulta o processo de inclusão. A escola deve garantir adaptações do espaço físico, aquisição de mobiliários específico, equipamentos, recursos materiais, e uma sala de recursos multifuncionais para atender as necessidades dos alunos com especificidades, bem como um professor especialista na área de inclusão para atendimento no contra turno escolar.

Professores e equipe pedagógica devem elaborar uma proposta de adequação do currículo para as especificidades do aluno com limitações, além de estimular o respeito, e a colaboração da turma durante a realização das atividades propostas, de modo a incentivar um vínculo com todos os colegas de turma.

Algumas atividades podem estimular o desenvolvimento de crianças com TEA, a exemplo demandas que envolvem uso de massa de modelar, jogos de quebra-cabeça, uso de fantoches e atividades com pintura. A utilização da tecnologia é também uma aliada em diferentes atividades, como coordenação motora, raciocínio lógico, alfabetização, percepção visual, escuta, troca de turnos e interação.

As propostas e adaptações devem ser planejadas e desenvolvidas pela equipe pedagógica e multidisciplinar que acompanha o indivíduo no cotidiano, assim poderão ser obtidos melhores resultados para o crescimento de alunos com TEA.

Gostou desse post? Comente abaixo e acompanhe nossas Redes Sociais!

Deixe um comentário

Abrir Chat
💬 Olá
Educação Especial PE
Olá 👋!
Acessei o Educação Especial PE e quero saber mais.