TAA (Terapia Assistida por Animais) o que é e como funciona?

TAA (Terapia Assistida por Animais) o que é e como funciona?

Conheça os principais métodos de alfabetização

A boa relação entre humanos e animais existe há milhares de anos! Desde então, os animais de estimação também desempenham um papel importante em nossas vidas, tornando impossível imaginar um mundo sem eles.

Mas, você sabia que eles podem ter um papel fundamental para a nossa saúde? Pois bem, os animais também podem ser terapêuticos. Eles são ferramentas inestimáveis para cuidar de pacientes hospitalizados, em estado de carência, doentes mentais, idosos, crianças e pessoas com alguma necessidade especial.
E é por isso que existe uma terapia totalmente voltada para a interação com os animais. Quer saber mais? Continue a leitura!

A Terapia Assistida por Animais

Existem algumas doenças e questões delicadas que a medicina ainda não possui todas as respostas para tratamento. Sendo assim, alternativas que auxiliem os pacientes são desenvolvidas a todo momento. E foi pensando nisso que a Terapia Assistida com Animais (TAA) foi criada.

TAA, Zooterapia, Cinoterapia ou Pet Terapia é um tipo de intervenção terapêutica que surgiu em 1792, quando o filantropo inglês, William Tuke, propôs o uso de animais de estimação para tratar doentes mentais em um hospital psiquiátrico. E, hoje, essa é uma das práticas terapêuticas mais utilizadas no mundo todo.
Em suma, trata-se de uma intervenção médica com critérios específicos com o objetivo de melhorar uma função física ou social. Deste modo, esse tipo de tratamento oferece diversão, melhoria da motivação, da condição cognitiva e emocional de cada paciente.

No momento das sessões, o indivíduo pode ser assistido por uma equipe interdisciplinar ou por um só profissional. Além disso, pode também haver interação com outros pacientes e com mais de um animal.

Então é importante lembrar: caso tenha interesse em recorrer a TAA consulte um profissional e descubra qual a melhor opção!

taa animais

Como funciona a TAA

Alguns estudos mostram que após 15 minutos de convivência com os animais, os pacientes apresentam uma melhora significativa em sua saúde, como diminuição da ansiedade, pressão arterial, aumento da frequência cardíaca, triglicerídeos, colesterol, estresse e depressão.
Incrível, certo? Apenas 15 minutos com nossos bichinhos de estimação podem trazer benefícios inimagináveis. Mas não é somente a saúde física que ganha com essa interação.

A Terapia Assistida por Animais também contribui para:

⦁ Estabelecer vínculos;
⦁ Melhora da autoestima;
⦁ Ajuda a entrar em contato com a realidade;
⦁ A criar foco;
⦁ Contra a depressão;
⦁ A melhorar quadros de agressividade;
⦁ Memória;
⦁ Socialização;
⦁ Desenvolvimento da comunicação;
⦁ Concentração
E muito mais!

Quando recorrer a Terapia Assistida por Animais?

Não existe uma doença específica para procurar a Terapia Assistida por Animais. Como já dito, as possibilidades são muitas. Assim como os benefícios também. Porém, existem alguns relatos e situações específicas que ajudam a compreender melhor esse tipo de tratamento.

A terapia com cães, por exemplo, pode ser muito vantajosa para crianças. Aqueles que sofrem bullying ou outros problemas escolares, podem ter na TAA um apoio para ajudar no comportamento e em outras habilidades sociais.
Este é o caso também de crianças com transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH). O contato com os cachorros pode ajudar a reforçar a autoestima, melhorar a concentração e ensinar sobre responsabilidade.

Porém, para cada situação as dinâmicas sugeridas são diferentes. No caso dos autistas, por exemplo, a assistência com os animais pode ajudar no desenvolvimento da comunicação verbal e habilidades sociais.
O simples ato de ensinar a criança a dar ordens aos animais e outros comandos simples já tem a possibilidade de ajudá-la a exercer algum tipo de controle sobre o seu entorno. Ou, a desenvolver laços emocionalmente seguros.

Em quais casos procurar a TAA?

Existem outros casos em que Terapia Assistida por Animais pode auxiliar. Como, por exemplo:

⦁ Pessoas com T21 (Síndrome de Down);
⦁ Pessoas com Deficiência Auditiva ou Visual;
⦁ Pessoas com Paralisia Cerebral;
⦁ Pessoas com Problemas Neurológicos;
⦁ Pessoas com Problemas Ortopédicos;
⦁ E pessoas com Ansiedade;

Os animais na TAA

Em linhas gerais, a terapia animal é um tratamento delicado que requer a supervisão de um profissional. Qualquer tipo de animal de estimação que seja treinado fisicamente e não represente risco para o paciente pode participar, desde que tenha sido treinado e educado para isso.
Assim, o contato com o animal gera identificação por parte do paciente e, como resultado, melhora a saúde. Entre os animais de estimação mais usados estão os cães e cavalos.

Os cães de terapia, mais especificamente, estão entre os animais de estimação mais populares. Mas outros animais de estimação, gatos e coelhos também podem participar desta atividade.

Cuidados com os pets

Contudo, é importante ressaltar que os animais também precisam de cuidados para realizar este tipo de terapia. É preciso consultar um veterinário antes de começar.
O ambiente escolhido e a infraestrutura são questões importantíssimas para garantir o bem-estar dos animais. Ainda assim, também é importante garantir que o animal esteja vacinado, vermifugado e muito bem amparado.
Dar banhos periodicamente, uma boa alimentação e garantir a diversão dos pets também é primordial. Eles precisam sentir prazer ao executar atividades com os pacientes. Caso estejam incomodados, doentes ou desanimados, pode haver prejuízo ao tratamento.

Mas também, vamos lá…. Os bichinhos merecem todo o cuidado e amor independente de qualquer coisa. O papel deles é essencial no cuidado da nossa saúde e também devemos prezar pela deles.

Por fim, como podemos ver, a terapia assistida por animais é uma estratégia muito interessante e com muitas vantagens. Por isso, com certeza, vale muito a pena investir neste tipo de terapia para complementar aos tratamentos e terapias convencionais.

Existem diversos estudos e artigos publicados que podem te ajudar a aprofundar mais sobre o assunto. Mas uma coisa é certa, as evidências não negam. O contato com os animais é maravilhoso para nós.

Muito interessante, certo? Gostou desse tipo de conteúdo? Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários!

Acompanhe nosso Instagram e fique por dentro de todas as novidades : @educacaoespecialpe

 

Deixe um comentário

Abrir Chat
💬 Olá
Educação Especial PE
Olá 👋!
Acessei o Educação Especial PE e quero saber mais.